parte_15_1

PROPORÇÕES DE CONCEPÇÃO DA MISTURA

A concepção da mistura correta é essencial para a durabilidade da estrada.

A concepção envolve a escolha do material (ligante, agregado, finos e aditivos) com propriedades adequadas aos resultados finais requeridos e a mistura desses ingredientes nas proporções corretas. Fatores externos, tais como clima e intensidade e volume do tráfego também devem ser levados em consideração. O intervalo de temperatura também determina a escolha do betume. Esses tipos de agregados e ligantes devem estar relacionados à carga de tráfego. Quanto maior a intensidade, maior serão esses requisitos. O tipo e o volume do tráfego possui uma grande influência na escolha do agregado e ligante, assim como a concepção da mistura. O peso, as configurações de eixo e pressões dos pneus também devem ser considerados.

Quando a escolha de ingredientes tiver sido feita, o agregado com a curva de granulometria requerida deve ser produzido. Várias amostras de agregado são misturadas com diferentes quantidades do ligante selecionado, para dar uma variação do conteúdo de ligante em determinados limites. Uma das amostras deve ser o teor de ligante recomendado nas especificações técnicas da autoridade rodoviária. O conteúdo de ligante das outras amostras deve estar em intervalos adequados, acima e abaixo deste teor nominal. As misturas são então compactadas utilizando-se um compactador giratório ou equipamento de Marshall. As amostras compactadas são, em seguidas, analisadas quanto ao conteúdo de vazios de ar, resistência, etc., e a mistura ideal é escolhida.

parte_15_2

PROPRIEDADES DAS MISTURAS ASFÁLTICAS

O asfalto e o solo têm muito em comum; no entanto, uma grande diferença entre eles está nas propriedades adesivas do betume usado para ligar as partículas em uma mistura asfáltica.

parte_15_3

As misturas asfálticas mostram grandes variações na composição e nas propriedades. Suas propriedades e compactabilidade são, primariamente, uma função de:

• Fricção interna
• Adesão
• Resistência viscosa/temperatura

Fricção interna

A primeira delas, a fricção interna, é determinada principalmente pelas propriedades dos agregados, sendo mais aparente em misturas bem graduadas do que em uma mistura de granulometria aberta. Uma mistura que contém agregado arredondado natural, onde as partículas podem se mover com uma facilidade relativa sob compactação, possui menos fricção interna do que uma mistura com agregados britados e angulares. A mistura com agregados britados consequentemente precisa de um maior esforço de compactação, além de proporcionar um revestimento asfáltico de maior resistência e estabilidade. Um alto teor de pedras e dimensão máxima de pedras grandes são outros fatores que resultam em misturas estáveis.

Adesão

A adesão é o que faz o ligante se unir ao agregado.

Resistência viscosa

A resistência viscosa é uma função da viscosidade do betume e da temperatura efetiva da mistura. A resistência viscosa age contra a reorganização das partículas sob compactação, sendo que quanto mais baixa a temperatura, maior será essa resistência.